Categories Reflexões

Estudo adicional

Ano Bíblico: Lv 20–22

Leia o capítulo  “Impecabilidade e Salvação”, do livro Mensagens Escolhidas, v. 3, de Ellen G. White, p. 353-357. A identidade dos 144 mil é uma questão polêmica. Parece evidente que os 144 mil são a última geração do povo de Deus. Sabemos que eles passarão pelo tempo de angústia e serão protegidos das sete pragas (veja Sl 91:7-16) e que sua lealdade será provada como jamais ocorreu no passado.

A identidade dessas pessoas é um dos segredos que Deus guardou para Si (Dt 29:29). Somente no futuro será revelado quem fará parte desse grupo. Em relação a esse mistério, recebemos uma advertência:

“Cristo diz que haverá na igreja pessoas que apresentarão fábulas e suposições, quando Deus deu verdades grandes, inspiradoras e de molde a enobrecer, as quais devem ser sempre conservadas no tesouro da memória. Quando as pessoas apanham esta e aquela teoria, quando são curiosas de saber alguma coisa que não lhes é necessário saber, Deus não os está conduzindo. Não é plano Dele que Seu povo apresente alguma coisa que eles supõem, a qual não é ensinada na Palavra de Deus. Não é Sua vontade que eles se metam em discussões acerca de questões que não os ajudam espiritualmente, como: Quais pessoas vão constituir os cento e quarenta e quatro mil? Isto, aqueles que forem os eleitos de Deus hão de, sem dúvida, saber em breve” (Ellen G. White, Mensagens Escolhidas, v. 1, p. 174).

Perguntas para discussão

1. Pense nesta exortação: “Procuremos, com todo o poder que Deus nos tem dado, estar entre os 144 mil” (Comentário Bíblico Adventista do Sétimo Dia, v. 7, p. 1084). Como praticar essas palavras?

2. Uma característica dos 144 mil é seu novo cântico. Ninguém mais poderá cantar esse cântico senão os 144 mil, pois é o cântico da experiência – uma experiência que nenhum outro grupo na história teve (Ap 14:3, 4; Ap 15:2, 3). Sua caminhada espiritual reflete um cântico de uma nova experiência com Deus? Ou sua vida reflete suas antigas histórias sem evidência de um compromisso atual?

3. Qual é a diferença entre simplesmente saber sobre Cristo e realmente conhecê-Lo? Você sabe como é Cristo?

Respostas e atividades da semana: 

1. Ventos – selo – danifiqueis.

2. B.

3. São os que vieram da grande tribulação. Suas vestes são brancas e eles têm palmas nas mãos. Eles clamam e adoram a Deus: “Ao nosso Deus, que Se assenta no trono, e ao Cordeiro, pertence a salvação”.

4. “São estes os que não se macularam com mulheres, porque são castos. São eles os seguidores do Cordeiro por onde quer que vá. São os que foram redimidos dentre os homens, primícias para Deus e para o Cordeiro” (Ap 14:4).

5. Eles não participaram da infidelidade de Babilônia. O fato de serem redimidos como primícias para Deus significa que eles não sofreram a corrupção da morte, pois foram trasladados.

6. A.

7. Porque, caso contrário, estaremos em risco de incorrer no perfeccionismo.

Categories Reflexões

Estudo adicional

Ano Bíblico: Lv 20–22

Leia o capítulo  “Impecabilidade e Salvação”, do livro Mensagens Escolhidas, v. 3, de Ellen G. White, p. 353-357. A identidade dos 144 mil é uma questão polêmica. Parece evidente que os 144 mil são a última geração do povo de Deus. Sabemos que eles passarão pelo tempo de angústia e serão protegidos das sete pragas (veja Sl 91:7-16) e que sua lealdade será provada como jamais ocorreu no passado.

A identidade dessas pessoas é um dos segredos que Deus guardou para Si (Dt 29:29). Somente no futuro será revelado quem fará parte desse grupo. Em relação a esse mistério, recebemos uma advertência:

“Cristo diz que haverá na igreja pessoas que apresentarão fábulas e suposições, quando Deus deu verdades grandes, inspiradoras e de molde a enobrecer, as quais devem ser sempre conservadas no tesouro da memória. Quando as pessoas apanham esta e aquela teoria, quando são curiosas de saber alguma coisa que não lhes é necessário saber, Deus não os está conduzindo. Não é plano Dele que Seu povo apresente alguma coisa que eles supõem, a qual não é ensinada na Palavra de Deus. Não é Sua vontade que eles se metam em discussões acerca de questões que não os ajudam espiritualmente, como: Quais pessoas vão constituir os cento e quarenta e quatro mil? Isto, aqueles que forem os eleitos de Deus hão de, sem dúvida, saber em breve” (Ellen G. White, Mensagens Escolhidas, v. 1, p. 174).

Perguntas para discussão

1. Pense nesta exortação: “Procuremos, com todo o poder que Deus nos tem dado, estar entre os 144 mil” (Comentário Bíblico Adventista do Sétimo Dia, v. 7, p. 1084). Como praticar essas palavras?

2. Uma característica dos 144 mil é seu novo cântico. Ninguém mais poderá cantar esse cântico senão os 144 mil, pois é o cântico da experiência – uma experiência que nenhum outro grupo na história teve (Ap 14:3, 4; Ap 15:2, 3). Sua caminhada espiritual reflete um cântico de uma nova experiência com Deus? Ou sua vida reflete suas antigas histórias sem evidência de um compromisso atual?

3. Qual é a diferença entre simplesmente saber sobre Cristo e realmente conhecê-Lo? Você sabe como é Cristo?

Respostas e atividades da semana: 

1. Ventos – selo – danifiqueis.

2. B.

3. São os que vieram da grande tribulação. Suas vestes são brancas e eles têm palmas nas mãos. Eles clamam e adoram a Deus: “Ao nosso Deus, que Se assenta no trono, e ao Cordeiro, pertence a salvação”.

4. “São estes os que não se macularam com mulheres, porque são castos. São eles os seguidores do Cordeiro por onde quer que vá. São os que foram redimidos dentre os homens, primícias para Deus e para o Cordeiro” (Ap 14:4).

5. Eles não participaram da infidelidade de Babilônia. O fato de serem redimidos como primícias para Deus significa que eles não sofreram a corrupção da morte, pois foram trasladados.

6. A.

7. Porque, caso contrário, estaremos em risco de incorrer no perfeccionismo.

Categories Reflexões

Estudo adicional

Ano Bíblico: Lv 20–22

Leia o capítulo  “Impecabilidade e Salvação”, do livro Mensagens Escolhidas, v. 3, de Ellen G. White, p. 353-357. A identidade dos 144 mil é uma questão polêmica. Parece evidente que os 144 mil são a última geração do povo de Deus. Sabemos que eles passarão pelo tempo de angústia e serão protegidos das sete pragas (veja Sl 91:7-16) e que sua lealdade será provada como jamais ocorreu no passado.

A identidade dessas pessoas é um dos segredos que Deus guardou para Si (Dt 29:29). Somente no futuro será revelado quem fará parte desse grupo. Em relação a esse mistério, recebemos uma advertência:

“Cristo diz que haverá na igreja pessoas que apresentarão fábulas e suposições, quando Deus deu verdades grandes, inspiradoras e de molde a enobrecer, as quais devem ser sempre conservadas no tesouro da memória. Quando as pessoas apanham esta e aquela teoria, quando são curiosas de saber alguma coisa que não lhes é necessário saber, Deus não os está conduzindo. Não é plano Dele que Seu povo apresente alguma coisa que eles supõem, a qual não é ensinada na Palavra de Deus. Não é Sua vontade que eles se metam em discussões acerca de questões que não os ajudam espiritualmente, como: Quais pessoas vão constituir os cento e quarenta e quatro mil? Isto, aqueles que forem os eleitos de Deus hão de, sem dúvida, saber em breve” (Ellen G. White, Mensagens Escolhidas, v. 1, p. 174).

Perguntas para discussão

1. Pense nesta exortação: “Procuremos, com todo o poder que Deus nos tem dado, estar entre os 144 mil” (Comentário Bíblico Adventista do Sétimo Dia, v. 7, p. 1084). Como praticar essas palavras?

2. Uma característica dos 144 mil é seu novo cântico. Ninguém mais poderá cantar esse cântico senão os 144 mil, pois é o cântico da experiência – uma experiência que nenhum outro grupo na história teve (Ap 14:3, 4; Ap 15:2, 3). Sua caminhada espiritual reflete um cântico de uma nova experiência com Deus? Ou sua vida reflete suas antigas histórias sem evidência de um compromisso atual?

3. Qual é a diferença entre simplesmente saber sobre Cristo e realmente conhecê-Lo? Você sabe como é Cristo?

Respostas e atividades da semana: 

1. Ventos – selo – danifiqueis.

2. B.

3. São os que vieram da grande tribulação. Suas vestes são brancas e eles têm palmas nas mãos. Eles clamam e adoram a Deus: “Ao nosso Deus, que Se assenta no trono, e ao Cordeiro, pertence a salvação”.

4. “São estes os que não se macularam com mulheres, porque são castos. São eles os seguidores do Cordeiro por onde quer que vá. São os que foram redimidos dentre os homens, primícias para Deus e para o Cordeiro” (Ap 14:4).

5. Eles não participaram da infidelidade de Babilônia. O fato de serem redimidos como primícias para Deus significa que eles não sofreram a corrupção da morte, pois foram trasladados.

6. A.

7. Porque, caso contrário, estaremos em risco de incorrer no perfeccionismo.

Categories Reflexões

Estudo adicional

Ano Bíblico: Lv 20–22

Leia o capítulo  “Impecabilidade e Salvação”, do livro Mensagens Escolhidas, v. 3, de Ellen G. White, p. 353-357. A identidade dos 144 mil é uma questão polêmica. Parece evidente que os 144 mil são a última geração do povo de Deus. Sabemos que eles passarão pelo tempo de angústia e serão protegidos das sete pragas (veja Sl 91:7-16) e que sua lealdade será provada como jamais ocorreu no passado.

A identidade dessas pessoas é um dos segredos que Deus guardou para Si (Dt 29:29). Somente no futuro será revelado quem fará parte desse grupo. Em relação a esse mistério, recebemos uma advertência:

“Cristo diz que haverá na igreja pessoas que apresentarão fábulas e suposições, quando Deus deu verdades grandes, inspiradoras e de molde a enobrecer, as quais devem ser sempre conservadas no tesouro da memória. Quando as pessoas apanham esta e aquela teoria, quando são curiosas de saber alguma coisa que não lhes é necessário saber, Deus não os está conduzindo. Não é plano Dele que Seu povo apresente alguma coisa que eles supõem, a qual não é ensinada na Palavra de Deus. Não é Sua vontade que eles se metam em discussões acerca de questões que não os ajudam espiritualmente, como: Quais pessoas vão constituir os cento e quarenta e quatro mil? Isto, aqueles que forem os eleitos de Deus hão de, sem dúvida, saber em breve” (Ellen G. White, Mensagens Escolhidas, v. 1, p. 174).

Perguntas para discussão

1. Pense nesta exortação: “Procuremos, com todo o poder que Deus nos tem dado, estar entre os 144 mil” (Comentário Bíblico Adventista do Sétimo Dia, v. 7, p. 1084). Como praticar essas palavras?

2. Uma característica dos 144 mil é seu novo cântico. Ninguém mais poderá cantar esse cântico senão os 144 mil, pois é o cântico da experiência – uma experiência que nenhum outro grupo na história teve (Ap 14:3, 4; Ap 15:2, 3). Sua caminhada espiritual reflete um cântico de uma nova experiência com Deus? Ou sua vida reflete suas antigas histórias sem evidência de um compromisso atual?

3. Qual é a diferença entre simplesmente saber sobre Cristo e realmente conhecê-Lo? Você sabe como é Cristo?

Respostas e atividades da semana: 

1. Ventos – selo – danifiqueis.

2. B.

3. São os que vieram da grande tribulação. Suas vestes são brancas e eles têm palmas nas mãos. Eles clamam e adoram a Deus: “Ao nosso Deus, que Se assenta no trono, e ao Cordeiro, pertence a salvação”.

4. “São estes os que não se macularam com mulheres, porque são castos. São eles os seguidores do Cordeiro por onde quer que vá. São os que foram redimidos dentre os homens, primícias para Deus e para o Cordeiro” (Ap 14:4).

5. Eles não participaram da infidelidade de Babilônia. O fato de serem redimidos como primícias para Deus significa que eles não sofreram a corrupção da morte, pois foram trasladados.

6. A.

7. Porque, caso contrário, estaremos em risco de incorrer no perfeccionismo.

Categories Reflexões

Estudo adicional

Ano Bíblico: Lv 20–22

Leia o capítulo  “Impecabilidade e Salvação”, do livro Mensagens Escolhidas, v. 3, de Ellen G. White, p. 353-357. A identidade dos 144 mil é uma questão polêmica. Parece evidente que os 144 mil são a última geração do povo de Deus. Sabemos que eles passarão pelo tempo de angústia e serão protegidos das sete pragas (veja Sl 91:7-16) e que sua lealdade será provada como jamais ocorreu no passado.

A identidade dessas pessoas é um dos segredos que Deus guardou para Si (Dt 29:29). Somente no futuro será revelado quem fará parte desse grupo. Em relação a esse mistério, recebemos uma advertência:

“Cristo diz que haverá na igreja pessoas que apresentarão fábulas e suposições, quando Deus deu verdades grandes, inspiradoras e de molde a enobrecer, as quais devem ser sempre conservadas no tesouro da memória. Quando as pessoas apanham esta e aquela teoria, quando são curiosas de saber alguma coisa que não lhes é necessário saber, Deus não os está conduzindo. Não é plano Dele que Seu povo apresente alguma coisa que eles supõem, a qual não é ensinada na Palavra de Deus. Não é Sua vontade que eles se metam em discussões acerca de questões que não os ajudam espiritualmente, como: Quais pessoas vão constituir os cento e quarenta e quatro mil? Isto, aqueles que forem os eleitos de Deus hão de, sem dúvida, saber em breve” (Ellen G. White, Mensagens Escolhidas, v. 1, p. 174).

Perguntas para discussão

1. Pense nesta exortação: “Procuremos, com todo o poder que Deus nos tem dado, estar entre os 144 mil” (Comentário Bíblico Adventista do Sétimo Dia, v. 7, p. 1084). Como praticar essas palavras?

2. Uma característica dos 144 mil é seu novo cântico. Ninguém mais poderá cantar esse cântico senão os 144 mil, pois é o cântico da experiência – uma experiência que nenhum outro grupo na história teve (Ap 14:3, 4; Ap 15:2, 3). Sua caminhada espiritual reflete um cântico de uma nova experiência com Deus? Ou sua vida reflete suas antigas histórias sem evidência de um compromisso atual?

3. Qual é a diferença entre simplesmente saber sobre Cristo e realmente conhecê-Lo? Você sabe como é Cristo?

Respostas e atividades da semana: 

1. Ventos – selo – danifiqueis.

2. B.

3. São os que vieram da grande tribulação. Suas vestes são brancas e eles têm palmas nas mãos. Eles clamam e adoram a Deus: “Ao nosso Deus, que Se assenta no trono, e ao Cordeiro, pertence a salvação”.

4. “São estes os que não se macularam com mulheres, porque são castos. São eles os seguidores do Cordeiro por onde quer que vá. São os que foram redimidos dentre os homens, primícias para Deus e para o Cordeiro” (Ap 14:4).

5. Eles não participaram da infidelidade de Babilônia. O fato de serem redimidos como primícias para Deus significa que eles não sofreram a corrupção da morte, pois foram trasladados.

6. A.

7. Porque, caso contrário, estaremos em risco de incorrer no perfeccionismo.

Categories Reflexões

Estudo adicional

Ano Bíblico: Lv 20–22

Leia o capítulo  “Impecabilidade e Salvação”, do livro Mensagens Escolhidas, v. 3, de Ellen G. White, p. 353-357. A identidade dos 144 mil é uma questão polêmica. Parece evidente que os 144 mil são a última geração do povo de Deus. Sabemos que eles passarão pelo tempo de angústia e serão protegidos das sete pragas (veja Sl 91:7-16) e que sua lealdade será provada como jamais ocorreu no passado.

A identidade dessas pessoas é um dos segredos que Deus guardou para Si (Dt 29:29). Somente no futuro será revelado quem fará parte desse grupo. Em relação a esse mistério, recebemos uma advertência:

“Cristo diz que haverá na igreja pessoas que apresentarão fábulas e suposições, quando Deus deu verdades grandes, inspiradoras e de molde a enobrecer, as quais devem ser sempre conservadas no tesouro da memória. Quando as pessoas apanham esta e aquela teoria, quando são curiosas de saber alguma coisa que não lhes é necessário saber, Deus não os está conduzindo. Não é plano Dele que Seu povo apresente alguma coisa que eles supõem, a qual não é ensinada na Palavra de Deus. Não é Sua vontade que eles se metam em discussões acerca de questões que não os ajudam espiritualmente, como: Quais pessoas vão constituir os cento e quarenta e quatro mil? Isto, aqueles que forem os eleitos de Deus hão de, sem dúvida, saber em breve” (Ellen G. White, Mensagens Escolhidas, v. 1, p. 174).

Perguntas para discussão

1. Pense nesta exortação: “Procuremos, com todo o poder que Deus nos tem dado, estar entre os 144 mil” (Comentário Bíblico Adventista do Sétimo Dia, v. 7, p. 1084). Como praticar essas palavras?

2. Uma característica dos 144 mil é seu novo cântico. Ninguém mais poderá cantar esse cântico senão os 144 mil, pois é o cântico da experiência – uma experiência que nenhum outro grupo na história teve (Ap 14:3, 4; Ap 15:2, 3). Sua caminhada espiritual reflete um cântico de uma nova experiência com Deus? Ou sua vida reflete suas antigas histórias sem evidência de um compromisso atual?

3. Qual é a diferença entre simplesmente saber sobre Cristo e realmente conhecê-Lo? Você sabe como é Cristo?

Respostas e atividades da semana: 

1. Ventos – selo – danifiqueis.

2. B.

3. São os que vieram da grande tribulação. Suas vestes são brancas e eles têm palmas nas mãos. Eles clamam e adoram a Deus: “Ao nosso Deus, que Se assenta no trono, e ao Cordeiro, pertence a salvação”.

4. “São estes os que não se macularam com mulheres, porque são castos. São eles os seguidores do Cordeiro por onde quer que vá. São os que foram redimidos dentre os homens, primícias para Deus e para o Cordeiro” (Ap 14:4).

5. Eles não participaram da infidelidade de Babilônia. O fato de serem redimidos como primícias para Deus significa que eles não sofreram a corrupção da morte, pois foram trasladados.

6. A.

7. Porque, caso contrário, estaremos em risco de incorrer no perfeccionismo.

Categories Reflexões

Estudo adicional

Ano Bíblico: Lv 20–22

Leia o capítulo  “Impecabilidade e Salvação”, do livro Mensagens Escolhidas, v. 3, de Ellen G. White, p. 353-357. A identidade dos 144 mil é uma questão polêmica. Parece evidente que os 144 mil são a última geração do povo de Deus. Sabemos que eles passarão pelo tempo de angústia e serão protegidos das sete pragas (veja Sl 91:7-16) e que sua lealdade será provada como jamais ocorreu no passado.

A identidade dessas pessoas é um dos segredos que Deus guardou para Si (Dt 29:29). Somente no futuro será revelado quem fará parte desse grupo. Em relação a esse mistério, recebemos uma advertência:

“Cristo diz que haverá na igreja pessoas que apresentarão fábulas e suposições, quando Deus deu verdades grandes, inspiradoras e de molde a enobrecer, as quais devem ser sempre conservadas no tesouro da memória. Quando as pessoas apanham esta e aquela teoria, quando são curiosas de saber alguma coisa que não lhes é necessário saber, Deus não os está conduzindo. Não é plano Dele que Seu povo apresente alguma coisa que eles supõem, a qual não é ensinada na Palavra de Deus. Não é Sua vontade que eles se metam em discussões acerca de questões que não os ajudam espiritualmente, como: Quais pessoas vão constituir os cento e quarenta e quatro mil? Isto, aqueles que forem os eleitos de Deus hão de, sem dúvida, saber em breve” (Ellen G. White, Mensagens Escolhidas, v. 1, p. 174).

Perguntas para discussão

1. Pense nesta exortação: “Procuremos, com todo o poder que Deus nos tem dado, estar entre os 144 mil” (Comentário Bíblico Adventista do Sétimo Dia, v. 7, p. 1084). Como praticar essas palavras?

2. Uma característica dos 144 mil é seu novo cântico. Ninguém mais poderá cantar esse cântico senão os 144 mil, pois é o cântico da experiência – uma experiência que nenhum outro grupo na história teve (Ap 14:3, 4; Ap 15:2, 3). Sua caminhada espiritual reflete um cântico de uma nova experiência com Deus? Ou sua vida reflete suas antigas histórias sem evidência de um compromisso atual?

3. Qual é a diferença entre simplesmente saber sobre Cristo e realmente conhecê-Lo? Você sabe como é Cristo?

Respostas e atividades da semana: 

1. Ventos – selo – danifiqueis.

2. B.

3. São os que vieram da grande tribulação. Suas vestes são brancas e eles têm palmas nas mãos. Eles clamam e adoram a Deus: “Ao nosso Deus, que Se assenta no trono, e ao Cordeiro, pertence a salvação”.

4. “São estes os que não se macularam com mulheres, porque são castos. São eles os seguidores do Cordeiro por onde quer que vá. São os que foram redimidos dentre os homens, primícias para Deus e para o Cordeiro” (Ap 14:4).

5. Eles não participaram da infidelidade de Babilônia. O fato de serem redimidos como primícias para Deus significa que eles não sofreram a corrupção da morte, pois foram trasladados.

6. A.

7. Porque, caso contrário, estaremos em risco de incorrer no perfeccionismo.

Categories Reflexões

Estudo adicional

Ano Bíblico: Lv 20–22

Leia o capítulo  “Impecabilidade e Salvação”, do livro Mensagens Escolhidas, v. 3, de Ellen G. White, p. 353-357. A identidade dos 144 mil é uma questão polêmica. Parece evidente que os 144 mil são a última geração do povo de Deus. Sabemos que eles passarão pelo tempo de angústia e serão protegidos das sete pragas (veja Sl 91:7-16) e que sua lealdade será provada como jamais ocorreu no passado.

A identidade dessas pessoas é um dos segredos que Deus guardou para Si (Dt 29:29). Somente no futuro será revelado quem fará parte desse grupo. Em relação a esse mistério, recebemos uma advertência:

“Cristo diz que haverá na igreja pessoas que apresentarão fábulas e suposições, quando Deus deu verdades grandes, inspiradoras e de molde a enobrecer, as quais devem ser sempre conservadas no tesouro da memória. Quando as pessoas apanham esta e aquela teoria, quando são curiosas de saber alguma coisa que não lhes é necessário saber, Deus não os está conduzindo. Não é plano Dele que Seu povo apresente alguma coisa que eles supõem, a qual não é ensinada na Palavra de Deus. Não é Sua vontade que eles se metam em discussões acerca de questões que não os ajudam espiritualmente, como: Quais pessoas vão constituir os cento e quarenta e quatro mil? Isto, aqueles que forem os eleitos de Deus hão de, sem dúvida, saber em breve” (Ellen G. White, Mensagens Escolhidas, v. 1, p. 174).

Perguntas para discussão

1. Pense nesta exortação: “Procuremos, com todo o poder que Deus nos tem dado, estar entre os 144 mil” (Comentário Bíblico Adventista do Sétimo Dia, v. 7, p. 1084). Como praticar essas palavras?

2. Uma característica dos 144 mil é seu novo cântico. Ninguém mais poderá cantar esse cântico senão os 144 mil, pois é o cântico da experiência – uma experiência que nenhum outro grupo na história teve (Ap 14:3, 4; Ap 15:2, 3). Sua caminhada espiritual reflete um cântico de uma nova experiência com Deus? Ou sua vida reflete suas antigas histórias sem evidência de um compromisso atual?

3. Qual é a diferença entre simplesmente saber sobre Cristo e realmente conhecê-Lo? Você sabe como é Cristo?

Respostas e atividades da semana: 

1. Ventos – selo – danifiqueis.

2. B.

3. São os que vieram da grande tribulação. Suas vestes são brancas e eles têm palmas nas mãos. Eles clamam e adoram a Deus: “Ao nosso Deus, que Se assenta no trono, e ao Cordeiro, pertence a salvação”.

4. “São estes os que não se macularam com mulheres, porque são castos. São eles os seguidores do Cordeiro por onde quer que vá. São os que foram redimidos dentre os homens, primícias para Deus e para o Cordeiro” (Ap 14:4).

5. Eles não participaram da infidelidade de Babilônia. O fato de serem redimidos como primícias para Deus significa que eles não sofreram a corrupção da morte, pois foram trasladados.

6. A.

7. Porque, caso contrário, estaremos em risco de incorrer no perfeccionismo.

Categories Reflexões

Estudo adicional

Ano Bíblico: Lv 20–22

Leia o capítulo  “Impecabilidade e Salvação”, do livro Mensagens Escolhidas, v. 3, de Ellen G. White, p. 353-357. A identidade dos 144 mil é uma questão polêmica. Parece evidente que os 144 mil são a última geração do povo de Deus. Sabemos que eles passarão pelo tempo de angústia e serão protegidos das sete pragas (veja Sl 91:7-16) e que sua lealdade será provada como jamais ocorreu no passado.

A identidade dessas pessoas é um dos segredos que Deus guardou para Si (Dt 29:29). Somente no futuro será revelado quem fará parte desse grupo. Em relação a esse mistério, recebemos uma advertência:

“Cristo diz que haverá na igreja pessoas que apresentarão fábulas e suposições, quando Deus deu verdades grandes, inspiradoras e de molde a enobrecer, as quais devem ser sempre conservadas no tesouro da memória. Quando as pessoas apanham esta e aquela teoria, quando são curiosas de saber alguma coisa que não lhes é necessário saber, Deus não os está conduzindo. Não é plano Dele que Seu povo apresente alguma coisa que eles supõem, a qual não é ensinada na Palavra de Deus. Não é Sua vontade que eles se metam em discussões acerca de questões que não os ajudam espiritualmente, como: Quais pessoas vão constituir os cento e quarenta e quatro mil? Isto, aqueles que forem os eleitos de Deus hão de, sem dúvida, saber em breve” (Ellen G. White, Mensagens Escolhidas, v. 1, p. 174).

Perguntas para discussão

1. Pense nesta exortação: “Procuremos, com todo o poder que Deus nos tem dado, estar entre os 144 mil” (Comentário Bíblico Adventista do Sétimo Dia, v. 7, p. 1084). Como praticar essas palavras?

2. Uma característica dos 144 mil é seu novo cântico. Ninguém mais poderá cantar esse cântico senão os 144 mil, pois é o cântico da experiência – uma experiência que nenhum outro grupo na história teve (Ap 14:3, 4; Ap 15:2, 3). Sua caminhada espiritual reflete um cântico de uma nova experiência com Deus? Ou sua vida reflete suas antigas histórias sem evidência de um compromisso atual?

3. Qual é a diferença entre simplesmente saber sobre Cristo e realmente conhecê-Lo? Você sabe como é Cristo?

Respostas e atividades da semana: 

1. Ventos – selo – danifiqueis.

2. B.

3. São os que vieram da grande tribulação. Suas vestes são brancas e eles têm palmas nas mãos. Eles clamam e adoram a Deus: “Ao nosso Deus, que Se assenta no trono, e ao Cordeiro, pertence a salvação”.

4. “São estes os que não se macularam com mulheres, porque são castos. São eles os seguidores do Cordeiro por onde quer que vá. São os que foram redimidos dentre os homens, primícias para Deus e para o Cordeiro” (Ap 14:4).

5. Eles não participaram da infidelidade de Babilônia. O fato de serem redimidos como primícias para Deus significa que eles não sofreram a corrupção da morte, pois foram trasladados.

6. A.

7. Porque, caso contrário, estaremos em risco de incorrer no perfeccionismo.

Categories Reflexões

Estudo adicional

Ano Bíblico: Lv 20–22

Leia o capítulo  “Impecabilidade e Salvação”, do livro Mensagens Escolhidas, v. 3, de Ellen G. White, p. 353-357. A identidade dos 144 mil é uma questão polêmica. Parece evidente que os 144 mil são a última geração do povo de Deus. Sabemos que eles passarão pelo tempo de angústia e serão protegidos das sete pragas (veja Sl 91:7-16) e que sua lealdade será provada como jamais ocorreu no passado.

A identidade dessas pessoas é um dos segredos que Deus guardou para Si (Dt 29:29). Somente no futuro será revelado quem fará parte desse grupo. Em relação a esse mistério, recebemos uma advertência:

“Cristo diz que haverá na igreja pessoas que apresentarão fábulas e suposições, quando Deus deu verdades grandes, inspiradoras e de molde a enobrecer, as quais devem ser sempre conservadas no tesouro da memória. Quando as pessoas apanham esta e aquela teoria, quando são curiosas de saber alguma coisa que não lhes é necessário saber, Deus não os está conduzindo. Não é plano Dele que Seu povo apresente alguma coisa que eles supõem, a qual não é ensinada na Palavra de Deus. Não é Sua vontade que eles se metam em discussões acerca de questões que não os ajudam espiritualmente, como: Quais pessoas vão constituir os cento e quarenta e quatro mil? Isto, aqueles que forem os eleitos de Deus hão de, sem dúvida, saber em breve” (Ellen G. White, Mensagens Escolhidas, v. 1, p. 174).

Perguntas para discussão

1. Pense nesta exortação: “Procuremos, com todo o poder que Deus nos tem dado, estar entre os 144 mil” (Comentário Bíblico Adventista do Sétimo Dia, v. 7, p. 1084). Como praticar essas palavras?

2. Uma característica dos 144 mil é seu novo cântico. Ninguém mais poderá cantar esse cântico senão os 144 mil, pois é o cântico da experiência – uma experiência que nenhum outro grupo na história teve (Ap 14:3, 4; Ap 15:2, 3). Sua caminhada espiritual reflete um cântico de uma nova experiência com Deus? Ou sua vida reflete suas antigas histórias sem evidência de um compromisso atual?

3. Qual é a diferença entre simplesmente saber sobre Cristo e realmente conhecê-Lo? Você sabe como é Cristo?

Respostas e atividades da semana: 

1. Ventos – selo – danifiqueis.

2. B.

3. São os que vieram da grande tribulação. Suas vestes são brancas e eles têm palmas nas mãos. Eles clamam e adoram a Deus: “Ao nosso Deus, que Se assenta no trono, e ao Cordeiro, pertence a salvação”.

4. “São estes os que não se macularam com mulheres, porque são castos. São eles os seguidores do Cordeiro por onde quer que vá. São os que foram redimidos dentre os homens, primícias para Deus e para o Cordeiro” (Ap 14:4).

5. Eles não participaram da infidelidade de Babilônia. O fato de serem redimidos como primícias para Deus significa que eles não sofreram a corrupção da morte, pois foram trasladados.

6. A.

7. Porque, caso contrário, estaremos em risco de incorrer no perfeccionismo.

Categories Reflexões

Estudo adicional

Ano Bíblico: Lv 20–22

Leia o capítulo  “Impecabilidade e Salvação”, do livro Mensagens Escolhidas, v. 3, de Ellen G. White, p. 353-357. A identidade dos 144 mil é uma questão polêmica. Parece evidente que os 144 mil são a última geração do povo de Deus. Sabemos que eles passarão pelo tempo de angústia e serão protegidos das sete pragas (veja Sl 91:7-16) e que sua lealdade será provada como jamais ocorreu no passado.

A identidade dessas pessoas é um dos segredos que Deus guardou para Si (Dt 29:29). Somente no futuro será revelado quem fará parte desse grupo. Em relação a esse mistério, recebemos uma advertência:

“Cristo diz que haverá na igreja pessoas que apresentarão fábulas e suposições, quando Deus deu verdades grandes, inspiradoras e de molde a enobrecer, as quais devem ser sempre conservadas no tesouro da memória. Quando as pessoas apanham esta e aquela teoria, quando são curiosas de saber alguma coisa que não lhes é necessário saber, Deus não os está conduzindo. Não é plano Dele que Seu povo apresente alguma coisa que eles supõem, a qual não é ensinada na Palavra de Deus. Não é Sua vontade que eles se metam em discussões acerca de questões que não os ajudam espiritualmente, como: Quais pessoas vão constituir os cento e quarenta e quatro mil? Isto, aqueles que forem os eleitos de Deus hão de, sem dúvida, saber em breve” (Ellen G. White, Mensagens Escolhidas, v. 1, p. 174).

Perguntas para discussão

1. Pense nesta exortação: “Procuremos, com todo o poder que Deus nos tem dado, estar entre os 144 mil” (Comentário Bíblico Adventista do Sétimo Dia, v. 7, p. 1084). Como praticar essas palavras?

2. Uma característica dos 144 mil é seu novo cântico. Ninguém mais poderá cantar esse cântico senão os 144 mil, pois é o cântico da experiência – uma experiência que nenhum outro grupo na história teve (Ap 14:3, 4; Ap 15:2, 3). Sua caminhada espiritual reflete um cântico de uma nova experiência com Deus? Ou sua vida reflete suas antigas histórias sem evidência de um compromisso atual?

3. Qual é a diferença entre simplesmente saber sobre Cristo e realmente conhecê-Lo? Você sabe como é Cristo?

Respostas e atividades da semana: 

1. Ventos – selo – danifiqueis.

2. B.

3. São os que vieram da grande tribulação. Suas vestes são brancas e eles têm palmas nas mãos. Eles clamam e adoram a Deus: “Ao nosso Deus, que Se assenta no trono, e ao Cordeiro, pertence a salvação”.

4. “São estes os que não se macularam com mulheres, porque são castos. São eles os seguidores do Cordeiro por onde quer que vá. São os que foram redimidos dentre os homens, primícias para Deus e para o Cordeiro” (Ap 14:4).

5. Eles não participaram da infidelidade de Babilônia. O fato de serem redimidos como primícias para Deus significa que eles não sofreram a corrupção da morte, pois foram trasladados.

6. A.

7. Porque, caso contrário, estaremos em risco de incorrer no perfeccionismo.

Categories Reflexões

Estudo adicional

Ano Bíblico: Lv 20–22

Leia o capítulo  “Impecabilidade e Salvação”, do livro Mensagens Escolhidas, v. 3, de Ellen G. White, p. 353-357. A identidade dos 144 mil é uma questão polêmica. Parece evidente que os 144 mil são a última geração do povo de Deus. Sabemos que eles passarão pelo tempo de angústia e serão protegidos das sete pragas (veja Sl 91:7-16) e que sua lealdade será provada como jamais ocorreu no passado.

A identidade dessas pessoas é um dos segredos que Deus guardou para Si (Dt 29:29). Somente no futuro será revelado quem fará parte desse grupo. Em relação a esse mistério, recebemos uma advertência:

“Cristo diz que haverá na igreja pessoas que apresentarão fábulas e suposições, quando Deus deu verdades grandes, inspiradoras e de molde a enobrecer, as quais devem ser sempre conservadas no tesouro da memória. Quando as pessoas apanham esta e aquela teoria, quando são curiosas de saber alguma coisa que não lhes é necessário saber, Deus não os está conduzindo. Não é plano Dele que Seu povo apresente alguma coisa que eles supõem, a qual não é ensinada na Palavra de Deus. Não é Sua vontade que eles se metam em discussões acerca de questões que não os ajudam espiritualmente, como: Quais pessoas vão constituir os cento e quarenta e quatro mil? Isto, aqueles que forem os eleitos de Deus hão de, sem dúvida, saber em breve” (Ellen G. White, Mensagens Escolhidas, v. 1, p. 174).

Perguntas para discussão

1. Pense nesta exortação: “Procuremos, com todo o poder que Deus nos tem dado, estar entre os 144 mil” (Comentário Bíblico Adventista do Sétimo Dia, v. 7, p. 1084). Como praticar essas palavras?

2. Uma característica dos 144 mil é seu novo cântico. Ninguém mais poderá cantar esse cântico senão os 144 mil, pois é o cântico da experiência – uma experiência que nenhum outro grupo na história teve (Ap 14:3, 4; Ap 15:2, 3). Sua caminhada espiritual reflete um cântico de uma nova experiência com Deus? Ou sua vida reflete suas antigas histórias sem evidência de um compromisso atual?

3. Qual é a diferença entre simplesmente saber sobre Cristo e realmente conhecê-Lo? Você sabe como é Cristo?

Respostas e atividades da semana: 

1. Ventos – selo – danifiqueis.

2. B.

3. São os que vieram da grande tribulação. Suas vestes são brancas e eles têm palmas nas mãos. Eles clamam e adoram a Deus: “Ao nosso Deus, que Se assenta no trono, e ao Cordeiro, pertence a salvação”.

4. “São estes os que não se macularam com mulheres, porque são castos. São eles os seguidores do Cordeiro por onde quer que vá. São os que foram redimidos dentre os homens, primícias para Deus e para o Cordeiro” (Ap 14:4).

5. Eles não participaram da infidelidade de Babilônia. O fato de serem redimidos como primícias para Deus significa que eles não sofreram a corrupção da morte, pois foram trasladados.

6. A.

7. Porque, caso contrário, estaremos em risco de incorrer no perfeccionismo.

Categories Reflexões

Estudo adicional

Ano Bíblico: Lv 20–22

Leia o capítulo  “Impecabilidade e Salvação”, do livro Mensagens Escolhidas, v. 3, de Ellen G. White, p. 353-357. A identidade dos 144 mil é uma questão polêmica. Parece evidente que os 144 mil são a última geração do povo de Deus. Sabemos que eles passarão pelo tempo de angústia e serão protegidos das sete pragas (veja Sl 91:7-16) e que sua lealdade será provada como jamais ocorreu no passado.

A identidade dessas pessoas é um dos segredos que Deus guardou para Si (Dt 29:29). Somente no futuro será revelado quem fará parte desse grupo. Em relação a esse mistério, recebemos uma advertência:

“Cristo diz que haverá na igreja pessoas que apresentarão fábulas e suposições, quando Deus deu verdades grandes, inspiradoras e de molde a enobrecer, as quais devem ser sempre conservadas no tesouro da memória. Quando as pessoas apanham esta e aquela teoria, quando são curiosas de saber alguma coisa que não lhes é necessário saber, Deus não os está conduzindo. Não é plano Dele que Seu povo apresente alguma coisa que eles supõem, a qual não é ensinada na Palavra de Deus. Não é Sua vontade que eles se metam em discussões acerca de questões que não os ajudam espiritualmente, como: Quais pessoas vão constituir os cento e quarenta e quatro mil? Isto, aqueles que forem os eleitos de Deus hão de, sem dúvida, saber em breve” (Ellen G. White, Mensagens Escolhidas, v. 1, p. 174).

Perguntas para discussão

1. Pense nesta exortação: “Procuremos, com todo o poder que Deus nos tem dado, estar entre os 144 mil” (Comentário Bíblico Adventista do Sétimo Dia, v. 7, p. 1084). Como praticar essas palavras?

2. Uma característica dos 144 mil é seu novo cântico. Ninguém mais poderá cantar esse cântico senão os 144 mil, pois é o cântico da experiência – uma experiência que nenhum outro grupo na história teve (Ap 14:3, 4; Ap 15:2, 3). Sua caminhada espiritual reflete um cântico de uma nova experiência com Deus? Ou sua vida reflete suas antigas histórias sem evidência de um compromisso atual?

3. Qual é a diferença entre simplesmente saber sobre Cristo e realmente conhecê-Lo? Você sabe como é Cristo?

Respostas e atividades da semana: 

1. Ventos – selo – danifiqueis.

2. B.

3. São os que vieram da grande tribulação. Suas vestes são brancas e eles têm palmas nas mãos. Eles clamam e adoram a Deus: “Ao nosso Deus, que Se assenta no trono, e ao Cordeiro, pertence a salvação”.

4. “São estes os que não se macularam com mulheres, porque são castos. São eles os seguidores do Cordeiro por onde quer que vá. São os que foram redimidos dentre os homens, primícias para Deus e para o Cordeiro” (Ap 14:4).

5. Eles não participaram da infidelidade de Babilônia. O fato de serem redimidos como primícias para Deus significa que eles não sofreram a corrupção da morte, pois foram trasladados.

6. A.

7. Porque, caso contrário, estaremos em risco de incorrer no perfeccionismo.

Categories Reflexões

Estudo adicional

Ano Bíblico: Lv 20–22

Leia o capítulo  “Impecabilidade e Salvação”, do livro Mensagens Escolhidas, v. 3, de Ellen G. White, p. 353-357. A identidade dos 144 mil é uma questão polêmica. Parece evidente que os 144 mil são a última geração do povo de Deus. Sabemos que eles passarão pelo tempo de angústia e serão protegidos das sete pragas (veja Sl 91:7-16) e que sua lealdade será provada como jamais ocorreu no passado.

A identidade dessas pessoas é um dos segredos que Deus guardou para Si (Dt 29:29). Somente no futuro será revelado quem fará parte desse grupo. Em relação a esse mistério, recebemos uma advertência:

“Cristo diz que haverá na igreja pessoas que apresentarão fábulas e suposições, quando Deus deu verdades grandes, inspiradoras e de molde a enobrecer, as quais devem ser sempre conservadas no tesouro da memória. Quando as pessoas apanham esta e aquela teoria, quando são curiosas de saber alguma coisa que não lhes é necessário saber, Deus não os está conduzindo. Não é plano Dele que Seu povo apresente alguma coisa que eles supõem, a qual não é ensinada na Palavra de Deus. Não é Sua vontade que eles se metam em discussões acerca de questões que não os ajudam espiritualmente, como: Quais pessoas vão constituir os cento e quarenta e quatro mil? Isto, aqueles que forem os eleitos de Deus hão de, sem dúvida, saber em breve” (Ellen G. White, Mensagens Escolhidas, v. 1, p. 174).

Perguntas para discussão

1. Pense nesta exortação: “Procuremos, com todo o poder que Deus nos tem dado, estar entre os 144 mil” (Comentário Bíblico Adventista do Sétimo Dia, v. 7, p. 1084). Como praticar essas palavras?

2. Uma característica dos 144 mil é seu novo cântico. Ninguém mais poderá cantar esse cântico senão os 144 mil, pois é o cântico da experiência – uma experiência que nenhum outro grupo na história teve (Ap 14:3, 4; Ap 15:2, 3). Sua caminhada espiritual reflete um cântico de uma nova experiência com Deus? Ou sua vida reflete suas antigas histórias sem evidência de um compromisso atual?

3. Qual é a diferença entre simplesmente saber sobre Cristo e realmente conhecê-Lo? Você sabe como é Cristo?

Respostas e atividades da semana: 

1. Ventos – selo – danifiqueis.

2. B.

3. São os que vieram da grande tribulação. Suas vestes são brancas e eles têm palmas nas mãos. Eles clamam e adoram a Deus: “Ao nosso Deus, que Se assenta no trono, e ao Cordeiro, pertence a salvação”.

4. “São estes os que não se macularam com mulheres, porque são castos. São eles os seguidores do Cordeiro por onde quer que vá. São os que foram redimidos dentre os homens, primícias para Deus e para o Cordeiro” (Ap 14:4).

5. Eles não participaram da infidelidade de Babilônia. O fato de serem redimidos como primícias para Deus significa que eles não sofreram a corrupção da morte, pois foram trasladados.

6. A.

7. Porque, caso contrário, estaremos em risco de incorrer no perfeccionismo.

Categories Reflexões

Estudo adicional

Ano Bíblico: Lv 20–22

Leia o capítulo  “Impecabilidade e Salvação”, do livro Mensagens Escolhidas, v. 3, de Ellen G. White, p. 353-357. A identidade dos 144 mil é uma questão polêmica. Parece evidente que os 144 mil são a última geração do povo de Deus. Sabemos que eles passarão pelo tempo de angústia e serão protegidos das sete pragas (veja Sl 91:7-16) e que sua lealdade será provada como jamais ocorreu no passado.

A identidade dessas pessoas é um dos segredos que Deus guardou para Si (Dt 29:29). Somente no futuro será revelado quem fará parte desse grupo. Em relação a esse mistério, recebemos uma advertência:

“Cristo diz que haverá na igreja pessoas que apresentarão fábulas e suposições, quando Deus deu verdades grandes, inspiradoras e de molde a enobrecer, as quais devem ser sempre conservadas no tesouro da memória. Quando as pessoas apanham esta e aquela teoria, quando são curiosas de saber alguma coisa que não lhes é necessário saber, Deus não os está conduzindo. Não é plano Dele que Seu povo apresente alguma coisa que eles supõem, a qual não é ensinada na Palavra de Deus. Não é Sua vontade que eles se metam em discussões acerca de questões que não os ajudam espiritualmente, como: Quais pessoas vão constituir os cento e quarenta e quatro mil? Isto, aqueles que forem os eleitos de Deus hão de, sem dúvida, saber em breve” (Ellen G. White, Mensagens Escolhidas, v. 1, p. 174).

Perguntas para discussão

1. Pense nesta exortação: “Procuremos, com todo o poder que Deus nos tem dado, estar entre os 144 mil” (Comentário Bíblico Adventista do Sétimo Dia, v. 7, p. 1084). Como praticar essas palavras?

2. Uma característica dos 144 mil é seu novo cântico. Ninguém mais poderá cantar esse cântico senão os 144 mil, pois é o cântico da experiência – uma experiência que nenhum outro grupo na história teve (Ap 14:3, 4; Ap 15:2, 3). Sua caminhada espiritual reflete um cântico de uma nova experiência com Deus? Ou sua vida reflete suas antigas histórias sem evidência de um compromisso atual?

3. Qual é a diferença entre simplesmente saber sobre Cristo e realmente conhecê-Lo? Você sabe como é Cristo?

Respostas e atividades da semana: 

1. Ventos – selo – danifiqueis.

2. B.

3. São os que vieram da grande tribulação. Suas vestes são brancas e eles têm palmas nas mãos. Eles clamam e adoram a Deus: “Ao nosso Deus, que Se assenta no trono, e ao Cordeiro, pertence a salvação”.

4. “São estes os que não se macularam com mulheres, porque são castos. São eles os seguidores do Cordeiro por onde quer que vá. São os que foram redimidos dentre os homens, primícias para Deus e para o Cordeiro” (Ap 14:4).

5. Eles não participaram da infidelidade de Babilônia. O fato de serem redimidos como primícias para Deus significa que eles não sofreram a corrupção da morte, pois foram trasladados.

6. A.

7. Porque, caso contrário, estaremos em risco de incorrer no perfeccionismo.

Categories Reflexões

Estudo adicional

Ano Bíblico: Lv 20–22

Leia o capítulo  “Impecabilidade e Salvação”, do livro Mensagens Escolhidas, v. 3, de Ellen G. White, p. 353-357. A identidade dos 144 mil é uma questão polêmica. Parece evidente que os 144 mil são a última geração do povo de Deus. Sabemos que eles passarão pelo tempo de angústia e serão protegidos das sete pragas (veja Sl 91:7-16) e que sua lealdade será provada como jamais ocorreu no passado.

A identidade dessas pessoas é um dos segredos que Deus guardou para Si (Dt 29:29). Somente no futuro será revelado quem fará parte desse grupo. Em relação a esse mistério, recebemos uma advertência:

“Cristo diz que haverá na igreja pessoas que apresentarão fábulas e suposições, quando Deus deu verdades grandes, inspiradoras e de molde a enobrecer, as quais devem ser sempre conservadas no tesouro da memória. Quando as pessoas apanham esta e aquela teoria, quando são curiosas de saber alguma coisa que não lhes é necessário saber, Deus não os está conduzindo. Não é plano Dele que Seu povo apresente alguma coisa que eles supõem, a qual não é ensinada na Palavra de Deus. Não é Sua vontade que eles se metam em discussões acerca de questões que não os ajudam espiritualmente, como: Quais pessoas vão constituir os cento e quarenta e quatro mil? Isto, aqueles que forem os eleitos de Deus hão de, sem dúvida, saber em breve” (Ellen G. White, Mensagens Escolhidas, v. 1, p. 174).

Perguntas para discussão

1. Pense nesta exortação: “Procuremos, com todo o poder que Deus nos tem dado, estar entre os 144 mil” (Comentário Bíblico Adventista do Sétimo Dia, v. 7, p. 1084). Como praticar essas palavras?

2. Uma característica dos 144 mil é seu novo cântico. Ninguém mais poderá cantar esse cântico senão os 144 mil, pois é o cântico da experiência – uma experiência que nenhum outro grupo na história teve (Ap 14:3, 4; Ap 15:2, 3). Sua caminhada espiritual reflete um cântico de uma nova experiência com Deus? Ou sua vida reflete suas antigas histórias sem evidência de um compromisso atual?

3. Qual é a diferença entre simplesmente saber sobre Cristo e realmente conhecê-Lo? Você sabe como é Cristo?

Respostas e atividades da semana: 

1. Ventos – selo – danifiqueis.

2. B.

3. São os que vieram da grande tribulação. Suas vestes são brancas e eles têm palmas nas mãos. Eles clamam e adoram a Deus: “Ao nosso Deus, que Se assenta no trono, e ao Cordeiro, pertence a salvação”.

4. “São estes os que não se macularam com mulheres, porque são castos. São eles os seguidores do Cordeiro por onde quer que vá. São os que foram redimidos dentre os homens, primícias para Deus e para o Cordeiro” (Ap 14:4).

5. Eles não participaram da infidelidade de Babilônia. O fato de serem redimidos como primícias para Deus significa que eles não sofreram a corrupção da morte, pois foram trasladados.

6. A.

7. Porque, caso contrário, estaremos em risco de incorrer no perfeccionismo.

Categories Reflexões

Estudo adicional

Ano Bíblico: Lv 20–22

Leia o capítulo  “Impecabilidade e Salvação”, do livro Mensagens Escolhidas, v. 3, de Ellen G. White, p. 353-357. A identidade dos 144 mil é uma questão polêmica. Parece evidente que os 144 mil são a última geração do povo de Deus. Sabemos que eles passarão pelo tempo de angústia e serão protegidos das sete pragas (veja Sl 91:7-16) e que sua lealdade será provada como jamais ocorreu no passado.

A identidade dessas pessoas é um dos segredos que Deus guardou para Si (Dt 29:29). Somente no futuro será revelado quem fará parte desse grupo. Em relação a esse mistério, recebemos uma advertência:

“Cristo diz que haverá na igreja pessoas que apresentarão fábulas e suposições, quando Deus deu verdades grandes, inspiradoras e de molde a enobrecer, as quais devem ser sempre conservadas no tesouro da memória. Quando as pessoas apanham esta e aquela teoria, quando são curiosas de saber alguma coisa que não lhes é necessário saber, Deus não os está conduzindo. Não é plano Dele que Seu povo apresente alguma coisa que eles supõem, a qual não é ensinada na Palavra de Deus. Não é Sua vontade que eles se metam em discussões acerca de questões que não os ajudam espiritualmente, como: Quais pessoas vão constituir os cento e quarenta e quatro mil? Isto, aqueles que forem os eleitos de Deus hão de, sem dúvida, saber em breve” (Ellen G. White, Mensagens Escolhidas, v. 1, p. 174).

Perguntas para discussão

1. Pense nesta exortação: “Procuremos, com todo o poder que Deus nos tem dado, estar entre os 144 mil” (Comentário Bíblico Adventista do Sétimo Dia, v. 7, p. 1084). Como praticar essas palavras?

2. Uma característica dos 144 mil é seu novo cântico. Ninguém mais poderá cantar esse cântico senão os 144 mil, pois é o cântico da experiência – uma experiência que nenhum outro grupo na história teve (Ap 14:3, 4; Ap 15:2, 3). Sua caminhada espiritual reflete um cântico de uma nova experiência com Deus? Ou sua vida reflete suas antigas histórias sem evidência de um compromisso atual?

3. Qual é a diferença entre simplesmente saber sobre Cristo e realmente conhecê-Lo? Você sabe como é Cristo?

Respostas e atividades da semana: 

1. Ventos – selo – danifiqueis.

2. B.

3. São os que vieram da grande tribulação. Suas vestes são brancas e eles têm palmas nas mãos. Eles clamam e adoram a Deus: “Ao nosso Deus, que Se assenta no trono, e ao Cordeiro, pertence a salvação”.

4. “São estes os que não se macularam com mulheres, porque são castos. São eles os seguidores do Cordeiro por onde quer que vá. São os que foram redimidos dentre os homens, primícias para Deus e para o Cordeiro” (Ap 14:4).

5. Eles não participaram da infidelidade de Babilônia. O fato de serem redimidos como primícias para Deus significa que eles não sofreram a corrupção da morte, pois foram trasladados.

6. A.

7. Porque, caso contrário, estaremos em risco de incorrer no perfeccionismo.

Categories Reflexões

Estudo adicional

Ano Bíblico: Lv 20–22

Leia o capítulo  “Impecabilidade e Salvação”, do livro Mensagens Escolhidas, v. 3, de Ellen G. White, p. 353-357. A identidade dos 144 mil é uma questão polêmica. Parece evidente que os 144 mil são a última geração do povo de Deus. Sabemos que eles passarão pelo tempo de angústia e serão protegidos das sete pragas (veja Sl 91:7-16) e que sua lealdade será provada como jamais ocorreu no passado.

A identidade dessas pessoas é um dos segredos que Deus guardou para Si (Dt 29:29). Somente no futuro será revelado quem fará parte desse grupo. Em relação a esse mistério, recebemos uma advertência:

“Cristo diz que haverá na igreja pessoas que apresentarão fábulas e suposições, quando Deus deu verdades grandes, inspiradoras e de molde a enobrecer, as quais devem ser sempre conservadas no tesouro da memória. Quando as pessoas apanham esta e aquela teoria, quando são curiosas de saber alguma coisa que não lhes é necessário saber, Deus não os está conduzindo. Não é plano Dele que Seu povo apresente alguma coisa que eles supõem, a qual não é ensinada na Palavra de Deus. Não é Sua vontade que eles se metam em discussões acerca de questões que não os ajudam espiritualmente, como: Quais pessoas vão constituir os cento e quarenta e quatro mil? Isto, aqueles que forem os eleitos de Deus hão de, sem dúvida, saber em breve” (Ellen G. White, Mensagens Escolhidas, v. 1, p. 174).

Perguntas para discussão

1. Pense nesta exortação: “Procuremos, com todo o poder que Deus nos tem dado, estar entre os 144 mil” (Comentário Bíblico Adventista do Sétimo Dia, v. 7, p. 1084). Como praticar essas palavras?

2. Uma característica dos 144 mil é seu novo cântico. Ninguém mais poderá cantar esse cântico senão os 144 mil, pois é o cântico da experiência – uma experiência que nenhum outro grupo na história teve (Ap 14:3, 4; Ap 15:2, 3). Sua caminhada espiritual reflete um cântico de uma nova experiência com Deus? Ou sua vida reflete suas antigas histórias sem evidência de um compromisso atual?

3. Qual é a diferença entre simplesmente saber sobre Cristo e realmente conhecê-Lo? Você sabe como é Cristo?

Respostas e atividades da semana: 

1. Ventos – selo – danifiqueis.

2. B.

3. São os que vieram da grande tribulação. Suas vestes são brancas e eles têm palmas nas mãos. Eles clamam e adoram a Deus: “Ao nosso Deus, que Se assenta no trono, e ao Cordeiro, pertence a salvação”.

4. “São estes os que não se macularam com mulheres, porque são castos. São eles os seguidores do Cordeiro por onde quer que vá. São os que foram redimidos dentre os homens, primícias para Deus e para o Cordeiro” (Ap 14:4).

5. Eles não participaram da infidelidade de Babilônia. O fato de serem redimidos como primícias para Deus significa que eles não sofreram a corrupção da morte, pois foram trasladados.

6. A.

7. Porque, caso contrário, estaremos em risco de incorrer no perfeccionismo.

Categories Reflexões

Estudo adicional

Ano Bíblico: Lv 20–22

Leia o capítulo  “Impecabilidade e Salvação”, do livro Mensagens Escolhidas, v. 3, de Ellen G. White, p. 353-357. A identidade dos 144 mil é uma questão polêmica. Parece evidente que os 144 mil são a última geração do povo de Deus. Sabemos que eles passarão pelo tempo de angústia e serão protegidos das sete pragas (veja Sl 91:7-16) e que sua lealdade será provada como jamais ocorreu no passado.

A identidade dessas pessoas é um dos segredos que Deus guardou para Si (Dt 29:29). Somente no futuro será revelado quem fará parte desse grupo. Em relação a esse mistério, recebemos uma advertência:

“Cristo diz que haverá na igreja pessoas que apresentarão fábulas e suposições, quando Deus deu verdades grandes, inspiradoras e de molde a enobrecer, as quais devem ser sempre conservadas no tesouro da memória. Quando as pessoas apanham esta e aquela teoria, quando são curiosas de saber alguma coisa que não lhes é necessário saber, Deus não os está conduzindo. Não é plano Dele que Seu povo apresente alguma coisa que eles supõem, a qual não é ensinada na Palavra de Deus. Não é Sua vontade que eles se metam em discussões acerca de questões que não os ajudam espiritualmente, como: Quais pessoas vão constituir os cento e quarenta e quatro mil? Isto, aqueles que forem os eleitos de Deus hão de, sem dúvida, saber em breve” (Ellen G. White, Mensagens Escolhidas, v. 1, p. 174).

Perguntas para discussão

1. Pense nesta exortação: “Procuremos, com todo o poder que Deus nos tem dado, estar entre os 144 mil” (Comentário Bíblico Adventista do Sétimo Dia, v. 7, p. 1084). Como praticar essas palavras?

2. Uma característica dos 144 mil é seu novo cântico. Ninguém mais poderá cantar esse cântico senão os 144 mil, pois é o cântico da experiência – uma experiência que nenhum outro grupo na história teve (Ap 14:3, 4; Ap 15:2, 3). Sua caminhada espiritual reflete um cântico de uma nova experiência com Deus? Ou sua vida reflete suas antigas histórias sem evidência de um compromisso atual?

3. Qual é a diferença entre simplesmente saber sobre Cristo e realmente conhecê-Lo? Você sabe como é Cristo?

Respostas e atividades da semana: 

1. Ventos – selo – danifiqueis.

2. B.

3. São os que vieram da grande tribulação. Suas vestes são brancas e eles têm palmas nas mãos. Eles clamam e adoram a Deus: “Ao nosso Deus, que Se assenta no trono, e ao Cordeiro, pertence a salvação”.

4. “São estes os que não se macularam com mulheres, porque são castos. São eles os seguidores do Cordeiro por onde quer que vá. São os que foram redimidos dentre os homens, primícias para Deus e para o Cordeiro” (Ap 14:4).

5. Eles não participaram da infidelidade de Babilônia. O fato de serem redimidos como primícias para Deus significa que eles não sofreram a corrupção da morte, pois foram trasladados.

6. A.

7. Porque, caso contrário, estaremos em risco de incorrer no perfeccionismo.

Categories Reflexões

Estudo adicional

Ano Bíblico: Lv 20–22

Leia o capítulo  “Impecabilidade e Salvação”, do livro Mensagens Escolhidas, v. 3, de Ellen G. White, p. 353-357. A identidade dos 144 mil é uma questão polêmica. Parece evidente que os 144 mil são a última geração do povo de Deus. Sabemos que eles passarão pelo tempo de angústia e serão protegidos das sete pragas (veja Sl 91:7-16) e que sua lealdade será provada como jamais ocorreu no passado.

A identidade dessas pessoas é um dos segredos que Deus guardou para Si (Dt 29:29). Somente no futuro será revelado quem fará parte desse grupo. Em relação a esse mistério, recebemos uma advertência:

“Cristo diz que haverá na igreja pessoas que apresentarão fábulas e suposições, quando Deus deu verdades grandes, inspiradoras e de molde a enobrecer, as quais devem ser sempre conservadas no tesouro da memória. Quando as pessoas apanham esta e aquela teoria, quando são curiosas de saber alguma coisa que não lhes é necessário saber, Deus não os está conduzindo. Não é plano Dele que Seu povo apresente alguma coisa que eles supõem, a qual não é ensinada na Palavra de Deus. Não é Sua vontade que eles se metam em discussões acerca de questões que não os ajudam espiritualmente, como: Quais pessoas vão constituir os cento e quarenta e quatro mil? Isto, aqueles que forem os eleitos de Deus hão de, sem dúvida, saber em breve” (Ellen G. White, Mensagens Escolhidas, v. 1, p. 174).

Perguntas para discussão

1. Pense nesta exortação: “Procuremos, com todo o poder que Deus nos tem dado, estar entre os 144 mil” (Comentário Bíblico Adventista do Sétimo Dia, v. 7, p. 1084). Como praticar essas palavras?

2. Uma característica dos 144 mil é seu novo cântico. Ninguém mais poderá cantar esse cântico senão os 144 mil, pois é o cântico da experiência – uma experiência que nenhum outro grupo na história teve (Ap 14:3, 4; Ap 15:2, 3). Sua caminhada espiritual reflete um cântico de uma nova experiência com Deus? Ou sua vida reflete suas antigas histórias sem evidência de um compromisso atual?

3. Qual é a diferença entre simplesmente saber sobre Cristo e realmente conhecê-Lo? Você sabe como é Cristo?

Respostas e atividades da semana: 

1. Ventos – selo – danifiqueis.

2. B.

3. São os que vieram da grande tribulação. Suas vestes são brancas e eles têm palmas nas mãos. Eles clamam e adoram a Deus: “Ao nosso Deus, que Se assenta no trono, e ao Cordeiro, pertence a salvação”.

4. “São estes os que não se macularam com mulheres, porque são castos. São eles os seguidores do Cordeiro por onde quer que vá. São os que foram redimidos dentre os homens, primícias para Deus e para o Cordeiro” (Ap 14:4).

5. Eles não participaram da infidelidade de Babilônia. O fato de serem redimidos como primícias para Deus significa que eles não sofreram a corrupção da morte, pois foram trasladados.

6. A.

7. Porque, caso contrário, estaremos em risco de incorrer no perfeccionismo.

Categories Reflexões

Estudo adicional

Ano Bíblico: Lv 20–22

Leia o capítulo  “Impecabilidade e Salvação”, do livro Mensagens Escolhidas, v. 3, de Ellen G. White, p. 353-357. A identidade dos 144 mil é uma questão polêmica. Parece evidente que os 144 mil são a última geração do povo de Deus. Sabemos que eles passarão pelo tempo de angústia e serão protegidos das sete pragas (veja Sl 91:7-16) e que sua lealdade será provada como jamais ocorreu no passado.

A identidade dessas pessoas é um dos segredos que Deus guardou para Si (Dt 29:29). Somente no futuro será revelado quem fará parte desse grupo. Em relação a esse mistério, recebemos uma advertência:

“Cristo diz que haverá na igreja pessoas que apresentarão fábulas e suposições, quando Deus deu verdades grandes, inspiradoras e de molde a enobrecer, as quais devem ser sempre conservadas no tesouro da memória. Quando as pessoas apanham esta e aquela teoria, quando são curiosas de saber alguma coisa que não lhes é necessário saber, Deus não os está conduzindo. Não é plano Dele que Seu povo apresente alguma coisa que eles supõem, a qual não é ensinada na Palavra de Deus. Não é Sua vontade que eles se metam em discussões acerca de questões que não os ajudam espiritualmente, como: Quais pessoas vão constituir os cento e quarenta e quatro mil? Isto, aqueles que forem os eleitos de Deus hão de, sem dúvida, saber em breve” (Ellen G. White, Mensagens Escolhidas, v. 1, p. 174).

Perguntas para discussão

1. Pense nesta exortação: “Procuremos, com todo o poder que Deus nos tem dado, estar entre os 144 mil” (Comentário Bíblico Adventista do Sétimo Dia, v. 7, p. 1084). Como praticar essas palavras?

2. Uma característica dos 144 mil é seu novo cântico. Ninguém mais poderá cantar esse cântico senão os 144 mil, pois é o cântico da experiência – uma experiência que nenhum outro grupo na história teve (Ap 14:3, 4; Ap 15:2, 3). Sua caminhada espiritual reflete um cântico de uma nova experiência com Deus? Ou sua vida reflete suas antigas histórias sem evidência de um compromisso atual?

3. Qual é a diferença entre simplesmente saber sobre Cristo e realmente conhecê-Lo? Você sabe como é Cristo?

Respostas e atividades da semana: 

1. Ventos – selo – danifiqueis.

2. B.

3. São os que vieram da grande tribulação. Suas vestes são brancas e eles têm palmas nas mãos. Eles clamam e adoram a Deus: “Ao nosso Deus, que Se assenta no trono, e ao Cordeiro, pertence a salvação”.

4. “São estes os que não se macularam com mulheres, porque são castos. São eles os seguidores do Cordeiro por onde quer que vá. São os que foram redimidos dentre os homens, primícias para Deus e para o Cordeiro” (Ap 14:4).

5. Eles não participaram da infidelidade de Babilônia. O fato de serem redimidos como primícias para Deus significa que eles não sofreram a corrupção da morte, pois foram trasladados.

6. A.

7. Porque, caso contrário, estaremos em risco de incorrer no perfeccionismo.

Categories Reflexões

Estudo adicional

Ano Bíblico: Lv 20–22

Leia o capítulo  “Impecabilidade e Salvação”, do livro Mensagens Escolhidas, v. 3, de Ellen G. White, p. 353-357. A identidade dos 144 mil é uma questão polêmica. Parece evidente que os 144 mil são a última geração do povo de Deus. Sabemos que eles passarão pelo tempo de angústia e serão protegidos das sete pragas (veja Sl 91:7-16) e que sua lealdade será provada como jamais ocorreu no passado.

A identidade dessas pessoas é um dos segredos que Deus guardou para Si (Dt 29:29). Somente no futuro será revelado quem fará parte desse grupo. Em relação a esse mistério, recebemos uma advertência:

“Cristo diz que haverá na igreja pessoas que apresentarão fábulas e suposições, quando Deus deu verdades grandes, inspiradoras e de molde a enobrecer, as quais devem ser sempre conservadas no tesouro da memória. Quando as pessoas apanham esta e aquela teoria, quando são curiosas de saber alguma coisa que não lhes é necessário saber, Deus não os está conduzindo. Não é plano Dele que Seu povo apresente alguma coisa que eles supõem, a qual não é ensinada na Palavra de Deus. Não é Sua vontade que eles se metam em discussões acerca de questões que não os ajudam espiritualmente, como: Quais pessoas vão constituir os cento e quarenta e quatro mil? Isto, aqueles que forem os eleitos de Deus hão de, sem dúvida, saber em breve” (Ellen G. White, Mensagens Escolhidas, v. 1, p. 174).

Perguntas para discussão

1. Pense nesta exortação: “Procuremos, com todo o poder que Deus nos tem dado, estar entre os 144 mil” (Comentário Bíblico Adventista do Sétimo Dia, v. 7, p. 1084). Como praticar essas palavras?

2. Uma característica dos 144 mil é seu novo cântico. Ninguém mais poderá cantar esse cântico senão os 144 mil, pois é o cântico da experiência – uma experiência que nenhum outro grupo na história teve (Ap 14:3, 4; Ap 15:2, 3). Sua caminhada espiritual reflete um cântico de uma nova experiência com Deus? Ou sua vida reflete suas antigas histórias sem evidência de um compromisso atual?

3. Qual é a diferença entre simplesmente saber sobre Cristo e realmente conhecê-Lo? Você sabe como é Cristo?

Respostas e atividades da semana: 

1. Ventos – selo – danifiqueis.

2. B.

3. São os que vieram da grande tribulação. Suas vestes são brancas e eles têm palmas nas mãos. Eles clamam e adoram a Deus: “Ao nosso Deus, que Se assenta no trono, e ao Cordeiro, pertence a salvação”.

4. “São estes os que não se macularam com mulheres, porque são castos. São eles os seguidores do Cordeiro por onde quer que vá. São os que foram redimidos dentre os homens, primícias para Deus e para o Cordeiro” (Ap 14:4).

5. Eles não participaram da infidelidade de Babilônia. O fato de serem redimidos como primícias para Deus significa que eles não sofreram a corrupção da morte, pois foram trasladados.

6. A.

7. Porque, caso contrário, estaremos em risco de incorrer no perfeccionismo.

Categories Reflexões

Estudo adicional

Ano Bíblico: Lv 20–22

Leia o capítulo  “Impecabilidade e Salvação”, do livro Mensagens Escolhidas, v. 3, de Ellen G. White, p. 353-357. A identidade dos 144 mil é uma questão polêmica. Parece evidente que os 144 mil são a última geração do povo de Deus. Sabemos que eles passarão pelo tempo de angústia e serão protegidos das sete pragas (veja Sl 91:7-16) e que sua lealdade será provada como jamais ocorreu no passado.

A identidade dessas pessoas é um dos segredos que Deus guardou para Si (Dt 29:29). Somente no futuro será revelado quem fará parte desse grupo. Em relação a esse mistério, recebemos uma advertência:

“Cristo diz que haverá na igreja pessoas que apresentarão fábulas e suposições, quando Deus deu verdades grandes, inspiradoras e de molde a enobrecer, as quais devem ser sempre conservadas no tesouro da memória. Quando as pessoas apanham esta e aquela teoria, quando são curiosas de saber alguma coisa que não lhes é necessário saber, Deus não os está conduzindo. Não é plano Dele que Seu povo apresente alguma coisa que eles supõem, a qual não é ensinada na Palavra de Deus. Não é Sua vontade que eles se metam em discussões acerca de questões que não os ajudam espiritualmente, como: Quais pessoas vão constituir os cento e quarenta e quatro mil? Isto, aqueles que forem os eleitos de Deus hão de, sem dúvida, saber em breve” (Ellen G. White, Mensagens Escolhidas, v. 1, p. 174).

Perguntas para discussão

1. Pense nesta exortação: “Procuremos, com todo o poder que Deus nos tem dado, estar entre os 144 mil” (Comentário Bíblico Adventista do Sétimo Dia, v. 7, p. 1084). Como praticar essas palavras?

2. Uma característica dos 144 mil é seu novo cântico. Ninguém mais poderá cantar esse cântico senão os 144 mil, pois é o cântico da experiência – uma experiência que nenhum outro grupo na história teve (Ap 14:3, 4; Ap 15:2, 3). Sua caminhada espiritual reflete um cântico de uma nova experiência com Deus? Ou sua vida reflete suas antigas histórias sem evidência de um compromisso atual?

3. Qual é a diferença entre simplesmente saber sobre Cristo e realmente conhecê-Lo? Você sabe como é Cristo?

Respostas e atividades da semana: 

1. Ventos – selo – danifiqueis.

2. B.

3. São os que vieram da grande tribulação. Suas vestes são brancas e eles têm palmas nas mãos. Eles clamam e adoram a Deus: “Ao nosso Deus, que Se assenta no trono, e ao Cordeiro, pertence a salvação”.

4. “São estes os que não se macularam com mulheres, porque são castos. São eles os seguidores do Cordeiro por onde quer que vá. São os que foram redimidos dentre os homens, primícias para Deus e para o Cordeiro” (Ap 14:4).

5. Eles não participaram da infidelidade de Babilônia. O fato de serem redimidos como primícias para Deus significa que eles não sofreram a corrupção da morte, pois foram trasladados.

6. A.

7. Porque, caso contrário, estaremos em risco de incorrer no perfeccionismo.

Categories Reflexões

Estudo adicional

Leia, de Ellen G. White, “Perante o Sinédrio”, p. 77-79; “De Perseguidor a Discípulo”, p. 112-114; “Carta de Roma”, p. 474, 475, em Atos dos Apóstolos; “Trabalho em Favor de Classes Especiais”, p. 573-577, em Evangelismo; “O Que Pregar e O Que Não Pregar”, p. 155, 156, em Mensagens Escolhidas, v. 1.

“Não obstante a falha de Israel como nação, havia entre eles um considerável remanescente em condições de ser salvo. No tempo do advento do Salvador, houve homens e mulheres fiéis que receberam com alegria a mensagem de João Batista, e foram assim levados a estudar de novo as profecias referentes ao Messias. Quando a igreja cristã primitiva foi fundada, ela era composta desses fiéis judeus que reconheceram Jesus de Nazaré como Aquele cujo advento haviam almejado” (Ellen G. White, Atos dos Apóstolos, p. 376, 377).

“Há entre os judeus alguns que, como Saulo de Tarso, são poderosos nas Escrituras, e esses proclamarão com maravilhoso poder a imutabilidade da lei de Deus […]. Quando Seus servos trabalharem com fé pelos que há muito têm sido negligenciados e desprezados, Sua salvação será revelada” (ibid., p. 381).

“Ao serem as Escrituras do Antigo Testamento combinadas com o Novo numa explanação do eterno propósito de Jeová, isso será para muitos judeus como o raiar de uma nova criação, a ressurreição da esperança. Ao verem o Cristo da dispensação do evangelho retratado nas páginas das Escrituras do Antigo Testamento, e perceberem quão claramente o Novo Testamento explica o Antigo, suas adormecidas faculdades despertarão e eles reconhecerão Cristo como o Salvador do mundo. Muitos receberão a Cristo pela fé como seu Redentor” (ibid., p. 381).

Perguntas para discussão

1. Visto que a lei de Deus, especialmente o sábado, será enfatizada nos últimos dias, não é razoável pensar que os judeus desempenharão uma função em ajudar a esclarecer algumas questões diante do mundo, visto que muitos deles são tão zelosos quanto os adventistas do sétimo dia em relação aos Dez Mandamentos?

2. Por que a Igreja Adventista do Sétimo Dia deve ser a igreja mais bem-sucedida em alcançar os judeus? O que você ou sua igreja podem fazer para alcançá-los?

3. O que podemos aprender com os erros de muitas pessoas do antigo Israel? Como podemos evitar essas mesmas coisas hoje?

Respostas e atividades da semana: 1. B. 2. Escolha um aluno para responder essa questão e compartilhar sua resposta com os colegas. Promova um debate com base na resposta desse aluno. 3.A. 4. Divida a classe em dois grupos. Peça aos alunos que reflitam e discutam como coisas ruins podem se transformar em bênçãos em nossa vida e na vida de outras pessoas. 5. Pergunte aos alunos. 6.Escolha um aluno para responder essa questão e compartilhar sua resposta com os colegas. 7. Discuta com os alunos maneiras de mostrar o amor de Deus a todas as pessoas, inclusive as “rejeitadas” pela sociedade. 8. Peça que os alunos reflitam como tem sido o testemunho deles diante dos cristãos e dos incrédulos. O que eles precisam mudar?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *