Sobre o Autor

Morgan Howen

Morgan is an example author of everest news. She has just a dummy image & content. Sedut perspiciatis unde omnis iste natus error sit voluptatem accusantium doloremque

Após quase um ano, Bolsonaro e Fernández se reúnem pela 1ª vez em videoconferência

BRASÍLIA (Reuters) – O presidente Jair Bolsonaro e o mandatário argentino, Alberto Fernández, vão realizar nesta segunda-feira a primeira reunião entre eles —que será por videoconferência—, informou a Casa Rosada neste domingo, quase um ano após a chegada de Fernández à chefia do governo do país.

“O presidente Alberto Fernández manterá amanhã a partir das 11h30 uma videoconferência, da residência de Olivos, com seu homólogo brasileiro, Jair Bolsonaro, enquanto comemora 35 anos do encontro dos ex-presidentes Raúl Alfonsín e José Sarney em Foz de Iguaçu”, disse o comunicado, referindo-se ao Dia da Amizade entre os dois países.

Desde a época da eleição de Fernández, Bolsonaro tem sido um crítico do dirigente argentino. O presidente brasileiro chegou a falar que “bandidos de esquerda” começaram a voltar ao poder na Argentina —Fernández tem como vice a ex-presidente Cristina Kirchner.

Por diversas vezes, Bolsonaro disse torcer pela então reeleição de Mauricio Macri e continua criticando o atual governo, afirmando que a Argentina está a caminho de se tornar uma nova Venezuela.

Na posse do presidente uruguaio Luis Alberto Lacalle Pou, em março deste ano, os dois chegaram a marcar um encontro pessoalmente, mas Fernández acabou não indo ao Uruguai.

O encontro entre os dois foi intermediado pelo embaixador argentino no país, Daniel Scioli, segundo a representação diplomática da nação vizinha. Desde que chegou no Brasil, Scioli tem tido dezenas de encontros com vários ministros do governo, não apenas da área econômica, mas próximos de Bolsonaro, como o ministro do Gabinete de Segurança Institucional, Augusto Heleno, para distensionar a relação.

Segundo o comunicado da Casa Rosada, durante a conversa, Fernández e Bolsonaro buscarão continuar fortalecendo as múltiplas agendas comuns que compõem a relação bilateral em busca de uma maior integração.

“O diálogo é fruto do trabalho sustentado de coordenação política que os dois países vêm desenvolvendo nos últimos meses e que resultou no crescimento do comércio bilateral, a ponto de o Brasil mais uma vez se posicionar como o principal parceiro comercial da Argentina”, finalizou o governo argentino.

De acordo com dados do governo argentino, a corrente de comércio entre os dois países voltou a crescer, com um aumento de 30% desde agosto, chegando a 1,6 bilhão de dólares. O Brasil é o principal destino das exportações argentinas e o país vizinho, o principal parceiro comercial brasileiro na América do Sul, apesar do estremecimento político.

Venceslau Editor

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com