Categories Tecnologia

Fábrica solar da Tesla exporta maioria de suas células, diz documento

(Reuters) – A “grande maioria” de células solares produzidas na fábrica da Tesla, em Nova York, está sendo vendida para o exterior, em vez de ser usada na marca “Solar Roof” da empresa, segundo documentos analisados pela Reuters.

A exportação ressalta a profundidade dos problemas da Tesla nos negócios de energia solar dos Estados Unidos, que a fabricante de carros elétricos entrou em 2016 com sua controversa compra da SolarCity por 2,6 bilhões de dólares.

A Tesla só esporadicamente compra células solares produzidas por sua parceira na fábrica, a Panasonic, de acordo com um funcionário da fábrica solar de Buffalo falando sob condição de anonimato. O restante vai em grande parte para compradores estrangeiros, de acordo com uma carta da Panasonic a autoridades alfandegárias dos EUA, analisada pela Reuters.

Quando as duas empresas anunciaram a parceria em 2016, as empresas disseram que colaborariam na produção de células e módulos e a Tesla assumiria um compromisso de longo prazo para comprar as células da Panasonic. As células são componentes que convertem a luz do sol em eletricidade; elas são combinadas para fazer painéis solares.

A Tesla planejava usá-los em seu telhado solar, um sistema destinado a parecer com telhas normais. Elon Musk, presidente-executivo da Tesla, classificou o produto como o alicerce da estratégia por trás da aquisição – vender um estilo de vida com baixa emissão de carbono a consumidores ecologicamente conscientes que poderiam usar a energia do Solar Roof para carregar seu veículo elétrico Tesla.

Mas a empresa os instalou em apenas alguns telhados em todo o país até agora, depois de problemas na linha de produção e de um corte na equipe de vendas de energia solar da Tesla.

Dados do estado da Califórnia mostram 21 sistemas de telhado solar foram conectados por três utilitários estatais do estado a partir de 28 de fevereiro. Apenas alguns outros estavam conectados no nordeste dos Estados Unidos, de acordo com um ex-funcionário Tesla com conhecimento do assunto, que foi demitido durante cortes de pessoal no início deste ano e pediu para não ser identificado.

Um funcionário da Tesla se recusou a comentar sobre suas compras de células da Panasonic ou fornecer dados sobre as instalações da Solar Roof.

A Panasonic também produz painéis solares tradicionais na fábrica de Buffalo para a Tesla, mas tem vendido muitos deles para outros compradores desde pelo menos o ano passado devido à baixa demanda da montadora da Califórnia, informou a Reuters em agosto de 2018. A Tesla no mês passado registrou uma queda de 36% em suas vendas globais de energia solar no primeiro trimestre, somando-se a grandes quedas anteriores desde a aquisição da SolarCity.

O movimento da Panasonic para diversificar seus clientes solares é o mais recente sinal de que a empresa está fora de sintonia com sua parceira de longa data. A Panasonic é a única fornecedora de baterias da Tesla para seu negócio de carros elétricos, mas Musk culpou no mês passado a Panasonic por atrasos na produção de veículos elétricos. Ele também disse que a Tesla estava procurando por mais fornecedores de baterias para sua nova fábrica de automóveis em Xangai.