Sobre o Autor

Morgan Howen

Morgan is an example author of everest news. She has just a dummy image & content. Sedut perspiciatis unde omnis iste natus error sit voluptatem accusantium doloremque

Hypera tem lucro 18% maior no 2o trimestre, divulga projeções para o ano

SÃO PAULO (Reuters) – A farmacêutica Hypera teve crescimento de receita e lucro no segundo trimestre, apesar dos efeitos das medidas de isolamento social sobre a economia, em resultados divulgados pela companhia no final da sexta-feira.

A empresa também divulgou estimativas de desempenho em 2020, que são baseadas nos impactos da epidemia de Covid-19, variações cambiais, maior endividamento e incorporação de resultados da aquisição recente da família de medicamentos Buscopan a seu portfólio.

A Hypera espera ter em 2020 receita líquida de 4 bilhões de reais, ante faturamento de 3,3 bilhões no ano passado, e lucro líquido de operações continuadas de cerca de 1,3 bilhão, alta de 9% sobre 2019.

A companhia afirmou que o resultado do segundo trimestre recebeu impulso de consumidores que correram para farmácias no final do primeiro trimestre para estocar medicamentos isentos de prescrição e similares e genéricos, movimento que não foi totalmente capturado pelo balanço do primeiro trimestre.

Porém, a empresa alertou no balanço que o isolamento social resultou em “redução do fluxo de pessoas nas farmácias, menor número de visitas aos médicos e pontos de venda e diminuição do número de consultas médicas, o que impactou negativamente o varejo farmacêutico brasileiro e, consequentemente, o crescimento da Hypera”.

A venda geral de produtos da empresa para consumidores via farmácias, chamado pela companhia de “sell out”, acabou caindo 1,6% no segundo trimestre, afetada principalmente por abril, quando boa parte do Brasil ainda estava trancado por medidas de quarentena, que passaram a ser flexibilizadas em meados de maio e início de junho. Com isso, no mês passado a Hypera registrou crescimento de 6,6% no sell out.

A Hypera, que é dona de marcas como Coristina, Doril e Addera, teve alta de 17,6% no lucro líquido do segundo trimestre ante o mesmo período do ano passado, para cerca de 400 milhões de reais. A receita líquida avançou 8%, a 1,05 bilhão de reais.

A empresa reduziu despesas com marketing em 15% no período, para 187 milhões de reais, enquanto os gastos com vendas, despesas gerais e administrativas recuaram 2%, a 154 milhões. O fluxo de caixa operacional disparou 80% e a posição de caixa líquido da farmacêutica subiu de 241 milhões no primeiro trimestre deste ano para 370 milhões nos três meses encerrados no final de junho.

Por Alberto Alerigi Jr.

Venceslau Editor

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com