Liga de futebol dos EUA condena ataques a jogadores que se ajoelharam durante hino

(Reuters) – A Major League Soccer (MLS) condenou na quinta-feira os ataques de torcedores contra jogadores do FC Dallas e do Nashville SC que se ajoelharam durante o hino nacional dos EUA e reiterou seu apoio aos que optam por protestar pacificamente contra a injustiça social.

Jogadores de ambas as equipes se ajoelharam em solidariedade ao movimento Black Lives Matter antes do jogo de quarta-feira no Toyota Stadium em Frisco, Texas, mas o gesto foi ofuscado por vaias de um pequeno grupo de torcedores.

O jogador do Dallas Reggie Cannon, que é negro, classificou a reação dos espectadores como nojenta, e o jovem de 22 anos enfrentou uma reação intensa nas redes sociais.

“Como afirmamos consistentemente, a Major League Soccer apoia jogadores e equipes que protestam pacificamente em nome da igualdade e da justiça social”, disse a liga norte-americana de futebol em um comunicado na quinta-feira. “Alguns dos comentários feitos … foram terríveis. Queremos deixar claro que a MLS não tolerará qualquer abuso ou ameaça a qualquer jogador ou equipe.”

Os dirigentes do Dallas Clark Hunt e Dan Hunt também ofereceram apoio a Cannon.

“Os comentários racistas e ameaças de morte que ele recebeu são repulsivos. Não há lugar em nosso esporte, ou em nosso país, para o tipo de ataque horrível que ele teve de suportar”, disseram eles em um comunicado conjunto.

O jogo de quarta-feira foi o primeiro para Dallas e Nashville desde março, depois que as duas equipes se retiraram do torneio MLS is Back em Orlando por causa de casos de Covid-19 em seus respectivos times.

Reportagem de Arvind Sriram em Bengaluru

Venceslau Editor

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com