Sobre o Autor

Morgan Howen

Morgan is an example author of everest news. She has just a dummy image & content. Sedut perspiciatis unde omnis iste natus error sit voluptatem accusantium doloremque

Restauradores salvam afrescos de Giotto em Capela da Madalena de Assis

ASSIS, Itália (Reuters) – Eles estão usando seringas medicas em Assis ultimamente, mas isso não tem nada a ver com a pandemia: os restauradores estão usando-as para salva afrescos inestimáveis de 700 anos de idade de Giotto.

Eles quase já concluíram o projeto que dura um ano para limpar e consolidar os afrescos da Capela da Madalena, situada na capela inferior da basílica de São Francisco de Assis, que abriga a tumba do santo do século 13.

Os afrescos retratam cenas da vida de Maria Madalena, incluindo uma na qual Jesus ressuscita Lázaro.

Vários anos atrás, durante um exame dos afrescos, o restaurador-chefe, Sergio Fusetti, ouviu sons ocos ao lhes aplicar batidas suaves, o que indicava que a argamassa que os segura estava se soltando lentamente das paredes.

Autoridades decidiram realizar a primeira restauração dos afrescos em quase 50 anos.

“Após a limpeza, fazemos a consolidação. Isto é realizado fazendo pequenos furos e usando uma seringa plástica… o mesmo tipo usado para injeções de remédios em nós mesmos. Injetamos um aderente de resina acrílica”, explicou Fusetti.

“Depois, eliminamos a antiga miscelânea de restaurações anteriores que foram malfeitas ou feitas com argamassa. Nós as refazemos usando somente areia e cal e depois vamos à fase final, a estética, que é feita exclusivamente com aquarelas.”

A basílica de Assis é um local de peregrinação para fiéis e também para artistas e estudantes de história da arte, já que contém cerca de 10 mil metros quadrados de afrescos de Giotto e outros mestres, como Cimabue, Simone Martini e Pietro Lorenzetti.

Venceslau Editor

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com