Sobre o Autor

Morgan Howen

Morgan is an example author of everest news. She has just a dummy image & content. Sedut perspiciatis unde omnis iste natus error sit voluptatem accusantium doloremque

Sem liderança nacional, Estados norte-americanos lutam para conter nova onda de Covid-19

NOVA YORK (Reuters) – Em meio a novos números recordes de casos de Covid-19, alguns Estados dos EUA começara uma luta para tentar impor bloqueios e conter os picos de coronavírus em meio à falta de liderança nacional sobre como conter infecções até que as vacinas estejam amplamente disponíveis na primavera.

Deborah Birx, coordenadora da Força-Tarefa do Coronavírus da Casa Branca, expressou frustração no domingo com as mensagens confusas vindas do governo de Donald Trump que se refletem na percepção de alguns americanos sobre máscaras, distanciamento social e eventos de superespalhamento.

“No momento, em todo o Cinturão do Sol, temos governadores e prefeitos que têm casos equivalentes aos que tiveram no verão, mas não estão aplicando as mesmas políticas e mitigações que colocaram no verão, mesmo sabendo que essas medidas que mudaram o curso da pandemia no Sul”, disse ela no programa “Meet the Press”, da NBC.

“Portanto, é frustrante porque não apenas sabemos o que funciona, como governadores e prefeitos usaram essas ferramentas para conter a maré na primavera e no verão”, disse Birx.

Apenas cerca de metade dos 50 Estados dos EUA promulgaram novas restrições no mês passado, à medida que casos, mortes e hospitalizações atingiram níveis recordes em todo o país. Quatorze Estados não exigem máscaras.

O presidente eleito Joe Biden, que derrotou Donald Trump na eleição de novembro, disse que ao assumir o cargo em 20 de janeiro ele decretará a obrigatoriedade do uso de máscara onde tiver autoridade, como prédios federais e em viagens interestaduais.

Enquanto muitas empresas estão fechando, Anthony Fauci, o maior especialista em doenças infecciosas do país, diz que as escolas deveriam reabrir antes dos bares e depois que especialistas em saúde na Europa e Grã-Bretanha descobriram que as crianças podem ter menos potencial de transmissão do que os adultos.

Na cidade de Nova York, algumas escolas públicas no maior distrito escolar do país se prepararam para reabrir para aulas presenciais diárias na segunda-feira, após fechamentos de campi em toda a cidade. Estima-se que 190.000 crianças em programas voltados para a primeira infância, alunos do ensino fundamental e com necessidades especiais serão elegíveis para retornar às salas de aula.

Enquanto Nova York se prepara para reabrir escolas, do outro lado do rio Hudson, a vizinha Nova Jersey, suspendeu os esportes juvenis indoor depois que pelo menos 28 surtos afetaram 170 pessoas. A proibição do governador Phil Murphy visa esportes como basquete, hóquei no gelo e natação, incluindo treinos e jogos, até pelo menos 2 de janeiro.

No Estado mais populoso do país, a Califórnia, a partir das 23h59 serão fechados bares, cabeleireiros e barbearias, e restaurantes permanecerão abertos apenas para entrega nas regiões do sul do Estado. A área da baía de São Francisco também entrará em bloqueio a partir das 22h do domingo à noite, sob um conjunto diferente de regras.

Enquanto os Estados individuais estão correndo em direções aparentemente diferentes, a nação como um todo é líder em infecções e mortes globais. Os Estados Unidos agora relatam quase 190.000 novas infecções em média a cada dia e são responsáveis por uma em cada 20 mortes relatadas no mundo todo a cada dia.

Reportagem de Barbara Goldberg, em Nova York; Reportagem adicional de Doina Chiacu, em Washington

Venceslau Editor

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com