Testemunha diz que crianças apanhavam e eram castigadas com pimenta na boca na casa de Flordelis

Uma mulher que morou e trabalhou na casa da deputada federal Flordelis dos Santos de Souza (PSD), no final dos anos 90, contou à polícia que presenciou crianças sendo agredidas fisicamente na casa de Flordelis e até mesmo punidas com pimenta na boca. As informações são do jornal Extra.

Maria Aparecida Limeira, de 69 anos, foi uma das testemunha ouvidas durante as investigações da morte do pastor Anderson do Carmo, marido de Flordelis. A Polícia Civil do Rio buscou reconstruir a história da família da parlamentar, na tentativa de decifrar o crime e suas possíveis motivações.

De acordo com Maria, alguns adolescentes acolhidos pela pastora trabalhavam e todo dinheiro ficava com Flordelis e Anderson. O depoimento da testemunha foi dado no dia 18 de outubro do ano passado na Delegacia de Homicídios de Niterói, São Gonçalo, Itaboraí e Maricá.

A testemunha afirma que trabalhava de forma voluntária na casa ajudando a cuidar das crianças e relatou que presenciou práticas com as quais não concordava. Maria chegou a questionar porque os adolescentes não podiam ficar com parte do salário. Segundo ela, depois disso, Flordelis fez com que todo mundo na casa ficasse contra ela. Tempo depois, ela decidiu sair da casa da pastora.

As informações são da Isto É.

Por Portal Bueno

Venceslau Editor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com